O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar
1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 (0 Votos)
Arquivado em: crise  estado espanhol  economia  

300412 vendese2Estado espanhol - Prensa Latina - A economia do Estado espanhol entrou em recessão no primeiro trimestre de 2012, ao registrar um descenso do 0,3 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), confirmou hoje aqui o Instituto Nacional de Estatística (INE) espanhol.


O dado avançado pelo INE é um décimo inferior ao adiantado há uma semana pelo Banco da Espanha, que estimou um retrocesso trimestral de 0,4 por cento e de 0,5 por cento interanual.

De acordo com o INE, que publicará a cifra definitiva do PIB e o detalhe da contabilidade nacional no próximo 17 de maio, a queda interanual (primeiro trimestre com respeito ao mesmo período do ano anterior) foi de 0,4 por cento.

Com a contração do primeiro trimestre, similar à experimentada entre outubro e dezembro de 2011, ocorre o que se chama recessão técnica, para a qual se requerem ao menos dois trimestres consecutivos de crescimento negativo.

Trata-se da segunda vez, com um intervalo aproximado de dois anos, em que este país europeu volta à recessão.

Já o fez no último trecho de 2008, depois de acumular dois trimestres de retrocesso, e não saiu dela até o primeiro trimestre de 2010, quando o PIB trimestral avançou 0,2 por cento.

O escritório estatístico precisou que a queda do PIB entre janeiro e março se deveu a uma contribuição mais negativa da demanda nacional, a qual se viu compensada parcialmente por uma contribuição positiva da demanda exterior.

Na mesma linha, o Banco da Espanha explicou na segunda-feira passada que a demanda interna segue mostrando muita debilidade e a atividade continua em retrocesso.

Só o setor exterior mostra uma fortaleza relativa, já que as exportações continuam crescendo, mas em menor ritmo.

Segundo o organismo supervisor, todos os componentes da demanda nacional seguem em baixa: o consumo dos lares, a despesa das administrações públicas e o investimento empresarial e em construção.

Depois de um débil crescimento em 2011, de 0,7 por cento, o governo conservador de Mariano Rajoy prevê uma contração da economia espanhola de 1,7 por cento do PIB no conjunto de 2012.


Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Microdoaçom de 3 euro:

Doaçom de valor livre:

Este conteúdo foi bloqueado. Você não pode postar qualquer comentário.

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: diarioliberdade [arroba] gmail.com

Desenhado por Eledian Technology

Aviso

Bem-vind@ ao Diário Liberdade!

Para poder votar os comentários, é necessário ter registro próprio no Diário Liberdade ou logar-se.

Clique em uma das opções abaixo.