1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 (1 Votos)

stcp ptPortugal - Esquerda - A STCP registou um prejuízo de 31,7 milhões de euros no primeiro semestre devido aos swaps. Nos primeiros três meses do ano, os prejuízos das empresas públicas de transportes com estes derivados financeiros foram de 78,7 milhões. As perdas potenciais dos swaps destas empresas chegam aos 1.621 milhões.


Os passes e bilhetes aumentam, o serviço degrada-se, mas as empresas públicas de transporte têm prejuízos gigantescos devido aos swaps, que enchem os cofres de alguns bancos que os propuseram e fizeram, como o Santander Totta.

A STCP passou de um lucro no primeiro semestre de 2013 para um prejuízo de 30,8 milhões de euros no primeiro semestre de 2014.

Segundo a agência Lusa, um comunicado da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) dá conta que a "variação do justo valor de 'swap' no primeiro semestre de 2014 face a igual período de 2013 foi negativa em cerca de 31,7 milhões de euros, traduzindo-se num agravamento dos resultados financeiros em cerca de 32,3 milhões de euros e nos resultados líquidos em cerca de 32 milhões de euros". Sem swaps a STCP teria tido um prejuízo de 314 mil euros, no primeiro semestre deste ano.

No primeiro trimestre, o conjunto das empresas públicas de transportes (CP, metros de Lisboa e Porto, Carris, STCP e Refer) tiveram uma perda conjunta de 78,7 milhões de euros devido à variação negativa do valor dos swaps.

O valor global das perdas potenciais dos swaps das empresas públicas de transportes atinge atualmente os 1.621,5 milhões de euros.

Segundo noticiou o jornal "I", em 21 de agosto passado, nove contratos swap assinados com o Santander, são os principais responsáveis destas perdas, com um montante negativo total de 1.261,6 milhões de euros.

Em finanças, swap (na tradução literal, "permuta") é uma operação em que há troca de posições quanto ao risco e à rentabilidade, entre investidores. O contrato de troca pode ter como objeto moedas, mercadorias ou ativos financeiros.


Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Microdoaçom de 3 euro:

Doaçom de valor livre:

Última hora

Última hora

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Eledian Technology

Aviso

Bem-vind@ ao Diário Liberdade!

Para poder votar os comentários, é necessário ter registro próprio no Diário Liberdade ou logar-se.

Clique em uma das opções abaixo.