1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 (0 Votos)

140611_direitoscrianasMoçambique - O País - A constatação é da organização Linha Fala Criança, no seu mais recente relatório referente ao período de Novembro de 2009 a Março de 2011, onde foram registados cerca de 90 mil casos de violência. Segundo esta organização, em média, são registadas cerca de cinco mil chamadas, por mês, a denunciar actos de violência contra crianças em diferentes pontos do país.


O número de casos de violência contra crianças no país tende a crescer, mas também se nota uma tendência positiva no que tange à denúncia destes casos por parte das vítimas e/ou familiares das mesmas. Os dados recentemente divulgados pela organização Linha Fala Criança (LFC), referentes ao período de Novembro de 2009 a Março do presente ano, revelam a triste realidade que se vive no país.

A LFC recebeu, no período em análise, um total de 89 949 chamadas - uma média de 4 997 chamadas por mês.

O documento aponta para o registo de 2 103 casos de abuso de crianças em várias sub-categorias, correspondentes a uma média de 116 casos por mês.

Dos 2 103 casos de abuso, a LFC encaminhou 969 casos a diferentes instituições que lidam com a matéria de violência contra crianças, de acordo com as suas especificidades. Dos casos encaminhados às instituições competentes, 273 foram encerrados e 696 ainda estão em aberto.

Para a minimização deste tipo de situações, A LFC entende ser preciso envolver alguns actores-chave, tais como a Procuradoria, Tribunal de Menores, entre outros. Esta organização apela ao envolvimento da media, especialmente das rádios comunitárias, na difusão de mensagens sobre a violência contra menores.

A LFC defende ainda a necessidade de se reforçar o empoderamento das comunidades para prevenir casos de violência e abuso de crianças.

Pais são os principais violadores

Os pais são os principais violadores dos direitos da criança. Segundo o relatório em nosso poder, cerca de 29 por cento dos casos denunciados foram perpetrados pelos pais, seguidos de pessoas que não têm relação familiar com as vítimas, que se situam em cerca de 11 por cento.


Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Microdoaçom de 3 euro:

Doaçom de valor livre:

Última hora

Última hora

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Eledian Technology

Aviso

Bem-vind@ ao Diário Liberdade!

Para poder votar os comentários, é necessário ter registro próprio no Diário Liberdade ou logar-se.

Clique em uma das opções abaixo.