1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 (0 Votos)

 estagiario 0Portugal - Esquerda - A empresa Work4U publicou no facebook o anúncio “Receba sem compromisso um estagiário durante dois dias. Experimente grátis", retirou-o pouco tempo depois de ter sido denunciada e diz que foi “erro do departamento de marketing”. Precários Inflexíveis acusam a empresa de “tráfico de mão-de-obra” e vão apresentar queixa à ACT.


O P3 do Publico divulgou este caso nesta segunda-feira. A empresa de trabalho temporário Work4U divulgou o anúncio (ver imagem) na passada sexta-feira na sua página no facebook, mas foi rapidamente denunciada na mesma rede social pela plataforma Ganhem Vergonha. Passado pouco tempo, a página do facebook da Work4U deixou de estar disponível, devido ao elevado número de denúncias da página.

Contactada pelo P3, a WorkU diz que foi “um erro do departamento de marketing”, considera que a denúncia é uma “calúnia” e ameaça que se houver queixa à ACT (Autoridade para as Condições de Trabalho) irão “abrir um processo de difamação contra quem está a fazer esses ataques”.

João Camargo dos Precários Inflexíveis, ouvido pelo P3, considera que o caso “configura uma ilegalidade até do ponto de vista do modelo de negócio” e anunciou que a associação irá apresentar queixa à ACT.

João Camargo afirma que “é tráfico de mão-de-obra, uma coisa absolutamente estarrecedora” e sublinha a preocupação da associação com o acesso desta “espécie de empresa de trabalho temporário”, uma “máfia laboral”, a estágios ao abrigo do IEFP (Instituto do Emprego e Formação Profissional).

“Se apresentam garantias de estágios significa que têm acesso ao IEFP. Isto é um passo seguinte às empresas de trabalho temporário, nem sequer está contemplado na lei”, sublinha Camargo.

As pessoas que se candidatam a estágios na Work4U têm de pagar uma taxa de inscrição de 30 euros e outra de outros 30 euros, para ativação do estágio. Ao P3, a Work4U diz que “o pagamento inicial dos 30 euros existiu numa fase, porque muitas pessoas desistiam dos estágios e optámos por essa caução”, mas que entretanto esse pagamento já não existe.

Na página Ganhem Vergonha existem diversas denúncias da situação e o P3 entrevistou pessoas que confirmam os referidos pagamentos à empresa.

As condições de pagamento à Work4U por parte das empresas são, segundo o anúncio: 969 euros por um ano de estágio (um desconto de 15%, 171 euros), por seis meses de estágio 510 euros (desconto de 10%, 60 euros) e mensalmente 95 euros.

Segundo o P3, a Work4U é uma marca utilizada pela entidade Lontra - Agência de Marketing e Publicidade para Formação.


Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Microdoaçom de 3 euro:

Doaçom de valor livre:

Última hora

Última hora

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Eledian Technology

Aviso

Bem-vind@ ao Diário Liberdade!

Para poder votar os comentários, é necessário ter registro próprio no Diário Liberdade ou logar-se.

Clique em uma das opções abaixo.