1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 (1 Votos)

guine 1Guiné-Bissau - Esquerda - Parte do território da Guiné-Bissau poderá ficar submerso devido à subida do mar, alerta especialista guineense que participa na Conferência da ONU sobre Alterações Climáticas.


Em delcarações à agência Lusa, Viriato Cassamá afirmou que “basta uma pequena subida do nível médio das águas do mar, que poderá ser causada pelo aumento da temperatura, para que grande parte do território da Guiné-Bissau desapareça.

"Enquanto responsável pela luta contra às alterações climáticas, Viriato Cassamá tem sensibilizado os políticos guineenses para a necessidade de serem adotadas "medidas urgentes" para evitar esta situação.

As regiões do norte e leste do país, bem como toda zona costeira já começam a sentir os efeitos de alterações climáticas, nomeadamente com aumento da temperatura, ventos fortes e erosão costeira.

De acordo com um relatório mundial publicado em 2013 “ a Guiné-Bissau é o segundo país mais vulnerável do mundo a seguir ao Bangladesh.”

A COP21, que decorrerá entre 30 de novembro e 11 de dezembro, vai reunir em Paris pelo menos 147 chefes de Estado e de Governo, entre os representantes de 195 países, com o objectivo de alcançar um acordo vinculativo sobre redução de emissões de gases com efeito de estufa que permita limitar o aquecimento da temperatura média global da atmosfera a dois graus centígrados acima dos valores registados antes da revolução industrial.


Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Microdoaçom de 3 euro:

Doaçom de valor livre:

Última hora

Última hora

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Eledian Technology

Aviso

Bem-vind@ ao Diário Liberdade!

Para poder votar os comentários, é necessário ter registro próprio no Diário Liberdade ou logar-se.

Clique em uma das opções abaixo.