1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 (0 Votos)

270116 haitifogoHaiti - Pátria Latina - [Cristina Fontenele] Alegando “razões de segurança”, o Conselho Eleitoral Provisório (CEP) do Haiti suspendeu, na última sexta-feira, 22 de janeiro, o segundo turno da eleição presidencial no país.


A votação, inicialmente prevista para 27 de dezembro de 2015, já havia sido remarcada para este domingo, 24 de janeiro. Realizando diversas manifestações, ataques e tentativas de incêndio aos centros de votação, os haitianos protestam contra o que consideram um “golpe de Estado eleitoral”, que estaria sendo empreendido por processos fraudulentos e a ingerência estrangeira sobre os assuntos internos do país.

Barricadas com pneus queimados e automóveis apedrejados marcaram os protestos antes do segundo turno presidencial no Haiti.

Os manifestantes reclamam ainda a renúncia do presidente atual, Michel Martelly, e do primeiro-ministro, Evans Paul, além da dissolução do Tribunal Eleitoral e a formação de um governo de transição, para que haja novas eleições. A população pede também a saída das tropas da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (Minustah) do país, cuja ação “humanitária” por mais de 10 anos estaria impedindo o país de recobrar sua soberania.

Após o anúncio do cancelamento do segundo turno presidencial, dois membros do CEP renunciaram ao cargo. O vice-presidente da entidade, Pierre Manigat Jr, mencionou compromissos assumidos anteriormente à sua designação como conselheiro. Outro integrante da instituição, Jaccéus Joseph, relatou, em cartadirigida ao presidente Martelly que não será cúmplice de eleições contaminadas por um déficit de credibilidade, que conduzirá o país a uma instabilidade política e à instalação de dirigentes ilegítimos.

No primeiro turno, em 25 de outubro do ano passado, o candidato do governo, Jovenel Moise(Partido Haitiano Tet Kale – PHTK), recebeu 32,76% dos votos, enquanto seu opositor, Jude Celestin(Liga Alternativa pelo Progresso e Emancipação Haitiana – Lapeh), obteve 25,29%.


Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Microdoaçom de 3 euro:

Doaçom de valor livre:

Última hora

Última hora

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Eledian Technology

Aviso

Bem-vind@ ao Diário Liberdade!

Para poder votar os comentários, é necessário ter registro próprio no Diário Liberdade ou logar-se.

Clique em uma das opções abaixo.