1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 (2 Votos)

congresso socialismo80Venezuela - Diário Liberdade - Segundo uma pesquisa realizada pela empresa Hinterlaces, 79% dos venezuelanos defendem que a Venezuela construa um modelo econômico produtivo socialista, em que tenha a participação de empresas estatais, privadas e de propriedade social.


Foto: Diosdado Cabello (à esquerda) e Nicolás Maduro (à direita) durante o III Congresso do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV).

A pesquisa também apontou que 80% dos venezuelanos disseram ser a favor de que o Estado estabeleça as regras econômicas claras para guiar as empresas privadas, sendo que 56% acham que quem impulsiona a economia é o estado, não a iniciativa privada.

economia productiva socialista

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Maioria da população rechaça privatizações

74% dos venezuelanos discordam em privatizar a PDVSA – gigante estatal do petróleo, 71% o serviço de eletricidade e 68% a CANTV - Companhia Nacional de Telecomunicações.

Os venezuelanos também estão de acordo que ocorra união entre o estado e o setor privado para recuperar a economia do país. Nove em cada 10 entrevistados defendem uma aliança entre o governo e as empresas privadas.

alianza gob sector privado

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Veja também:

Discurso de Nicolás Maduro no último Congresso do Partido Socialista

Após direita vencer eleições, produtos escondidos aparecem nos supermercados

Guerra econômica contra o socialismo: Chile, anos 70 – Venezuela, dias atuais

Outros dados

- 95% aprovam o aumento dos preços de produtos agrícolas para que seja rentável produzi-los;

- 75% é contra eliminar o controle de dólares para viagens ao exterior;

- 67% estão de acordo com o aumento do preço da gasolina;

- 60 % querem que o governo defina o preço máximo na venda dos produtos.

Modelo dependente da renda petroleira se esgotou

Um novo modelo econômico produtivo é a proposta que tem defendido o governo socialista, liderado por Nicolás Maduro, depois, principalmente, que o preço do barril do petróleo no mercado internacional despencou e chegou a ficar abaixo dos 30 dólares. Atualmente a economia da Venezuela é quase 100% dependente da commodity.

Além da guerra econômica, da inflação na casa dos 100% e da queda elevada do Produto Interno Venezuelano (PIB) no último ano, a vitória hegemônica da direita na Assembleia Nacional (parlamento), estabeleceu um elo entre a já existente crise econômica e a nascente crise política.

Maduro anunciou, no último dia 15, um decreto como forma de dar uma resposta à situação econômica e financeira do país. Esta situação tem a duração de 60 dias, com possibilidade de ser prorrogado por mais dois meses. O decreto que foi apresentado e rejeitado na Assembleia Nacional e declarado constitucional pelo Tribunal Supremo de Justiça agora está sendo discutido junto às assembleias populares.

Com informações da TeleSUR e do site Opera Mundi.


Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Microdoaçom de 3 euro:

Doaçom de valor livre:

Última hora

Última hora

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Eledian Technology

Aviso

Bem-vind@ ao Diário Liberdade!

Para poder votar os comentários, é necessário ter registro próprio no Diário Liberdade ou logar-se.

Clique em uma das opções abaixo.