1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 (0 Votos)

2656771535 6de08d67fb zBrasil - Diário Liberdade - [Jean Alves] "A vida “moderna” é vazia, não têm sentido. Ou melhor, só têm sentido se for vazia."


O paraíso é um deserto!

O sistema político-econômico-cultural vigente, vulgo Império, não sobrevive sem a miséria e a desgraça social. A tristeza combustível para o consumo é predominante propositalmente para a busca insana a mercadorias que por um breve momento a suspendem. Somos facilmente seduzidxs por imagens, que no fundo não são nada. Portanto, até essa tristeza é falsa. Onde se encontra nossos devires e sentimentos? Destruamos x Cidadãx Metropolitanx e toda sua concretude abstrata, toda sua verdade falsa, toda sua vida morta. Quem sabe encontramos?

A vida “moderna” é vazia, não têm sentido. Ou melhor, só têm sentido se for vazia. O mercado não regula só a economia, mas regula toda encenação de nossa vida. X cidadãx produzidx vive em constante ameaça e difunde a policiação que saiu do meio unicamente institucional. Tudo aquilo que possa estimular novas formas-de-vida foi e é interfirido. Há então um jogo inútil de distração a certas ausências e impossibilidades.

“Mantenha a calma e continue.”

“Viva cada momento como se fosse o último!”

“Carpe Diem”

Estamos em estado de desertificação. Por todo o lado novas formas-de-vida estão sendo neutralizadas. O gado guiado pelo pastor invade todas as terras habitáveis. A guerra contra nós e nosso ambiente está em curso desde 1500. Temos de reconstruí-lo e expropriar independência do mercado. Repito a independência do mercado é essencial. Fertilizemos nossa desprezível cotidianidade. E que brotem mais e mais armas para a nossa frente ofensiva, pois o “passificismo” é a obediência e a rendição diante o Império. No nosso ódio, na nossa fúria, na nossa destruição, contudo, é perceptível nossa debilidade. O que resta depois desse efêmero ato emotivo? Nada, e consequentemente, o Império. Logo, estamos distraidxs de novo. Apodrecemos.

Repensemos com calma no seguir dos dias de nossa militância já cotidiana. Umx anarquista, umx comunista do partido “Z”, o deputado do PMDB,uma senadora do PT, um Integralista, não deixam de propagar o mesmo deserto. Reclamar e projetar não deixam de ser um jogo de distração. Todxs estão correndo. Tentando atropelar umx ax outrx, confusxs e tentantdo chegar...ao nada.Ao se cansarem voltam a seus lares para recompor a energia para o dia seguinte de trabalho. O império também te encontra na sombra.

“Uirapurus voando...

Ao sentirem o vidro,

dão meia-volta.”

Foto: Christoph Diewald.


Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Microdoaçom de 3 euro:

Doaçom de valor livre:

Última hora

Última hora

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Eledian Technology

Aviso

Bem-vind@ ao Diário Liberdade!

Para poder votar os comentários, é necessário ter registro próprio no Diário Liberdade ou logar-se.

Clique em uma das opções abaixo.