1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 (0 Votos)

030914 deputadosPortugal - ACP-PI - Foi ontem aprovada em plenário extraordinário que interrompeu as férias dos deputados a redução dos salários dos funcionários públicos entre 3,5% e 10%, a partir dos 1.500€ (Lei aprovada aqui).


Depois do Tribunal Constitucional (TC) ter declarado em a inconstitucionalidade dos cortes das pensões e ter dito que cortes permanentes nos salários não podem ocorrer, os deputados do PSD e do CDS aprovaram um corte semelhante ao de 2011, 2012 e 2013, dizendo que era mais uma vez "temporário" em 2014.

Recordamos que o TC indicou que, tendo em conta as previsões macroeconómicas do governo, não poderia haver qualquer corte depois de 2015 e que todos os cortes tinham de ser temporários. Mas se há 4 anos que o governo insiste com os mesmos cortes e se já disse querer mantê-los, como é possível ser aceite, ano após ano, esta finta ao TC?


Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Microdoaçom de 3 euro:

Doaçom de valor livre:

Última hora

Última hora

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Eledian Technology

Aviso

Bem-vind@ ao Diário Liberdade!

Para poder votar os comentários, é necessário ter registro próprio no Diário Liberdade ou logar-se.

Clique em uma das opções abaixo.