1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 (0 Votos)

010211_Antonio_IndjaiPortugal - Jornal Digital - O Ministro dos Negócios Estrangeiros português, Luis Amado, confirmou que Portugal decidiu travar as sanções da União Europeia contra Bubo Na Tchuto e António Indjai, após pedido do presidente guineense, Malam Bacai Sanha, e do primeiro-ministro, Carlos Gomes Júnior.


As sanções contra Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, tenente-general António Indjai, e o chefe do Estado-Maior da Armada, Bubo Na Tchuto, foram aprovadas na semana passada pela totalidade dos estados membros da UE, que acusam os dois militares guineenses de ameaçar «a paz, segurança e estabilidade».

 

Portugal, depois de ter recebido pedidos do alto representante das Nações Unidas na Guiné-Bissau assim como do Presidente e do primeiro-ministro guineense, decidiu exercer «naturalmente a sua influência», confirmou o chefe da diplomacia portuguesa que minimizou a eficácia das sanções.

As sanções previam o congelamento de bens no estrangeiro bem como a suspensão de visto dos dois responsáveis militares guineenses.


Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Microdoaçom de 3 euro:

Doaçom de valor livre:

Última hora

Última hora

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Eledian Technology

Aviso

Bem-vind@ ao Diário Liberdade!

Para poder votar os comentários, é necessário ter registro próprio no Diário Liberdade ou logar-se.

Clique em uma das opções abaixo.