1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 (1 Votos)

Quando o governo húngaro tenciona fechar o Arquivo Lukács na capital húngara, uma campanha internacional reclama a defesa do património de um dos maiores pensadores do século XX.


José Paulo Netto, coordenador da Biblioteca Lukács na Boitempo, defende a importância de se debruçar sobre a obra do filósofo marxista húngaro György Lukács hoje.

Mais informação sobre a campanha aqui.


Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Microdoaçom de 3 euro:

Doaçom de valor livre:

Última hora

Última hora

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Eledian Technology

Aviso

Bem-vind@ ao Diário Liberdade!

Para poder votar os comentários, é necessário ter registro próprio no Diário Liberdade ou logar-se.

Clique em uma das opções abaixo.