1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 (2 Votos)

ebolaCabo Verde - Diário Liberdade - Nesta terça-feira (19) o presidente de Cabo Verde, José Maria Neves, anunciou a decisão do governo de proibir a entrada no país de cidadãos estrangeiros provenientes de países afetados pela epidemia de ebola durante três meses.


A decisão foi tomada após reunião do chefe de Estado com os restantes membros do governo para avaliar as medidas que estão sendo tomadas para impedir a entrada do ebola em território caboverdiano.

O governo decidiu ainda suspender todas as viagens oficiais à Libéria, Nigéria, Serra Leoa e Guiné, além de aconselhar os cidadãos de Cabo Verde a não viajar para esses que são, até agora, os países mais afetados pelo vírus ebola, segundo a OMS.

Leia também: Angola tenta barrar epidemia de Ébola

Desde o começo do mês um navio chinês proveniente de Serra Leoa está ancorado na baía do Porto Grande, região noroeste da ilha de São Vicente, para prevenir a entrada do vírus ebola no país. A embarcação foi para Cabo Verde para fazer ajustes de manutenção quando as autoridades sanitárias anunciaram um período de quarentena do navio, já que não havia outra maneira de assegurar o isolamento da tripulação.

A plataforma das comunidades africanas residentes em Cabo Verde posisionou-se a favor da medida do governo de proibir a entrada de estrangeiros provenientes dos países afetados pelo ebola. A entidade afirmou que apoia a decisão porque compreende as fragilidades do país em lidar com esta situação e por isso acha uma medida acertada das autoridades nacionais.

O Movimento para a Democracia (MpD), principal partido de oposição, criticou as medidas governamentais. De acordo com os opositores, a medida deveria ter sido tomada há mais tempo. Também não concorda com a proibição de três meses da entrada de estrangeiros vindos de países com casos registrados de ebola, posicionando-se a favor de um período de seis meses de portas fechadas para tais imigrantes.

Com A Semana e RTC


Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Microdoaçom de 3 euro:

Doaçom de valor livre:

Última hora

Última hora

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Eledian Technology

Aviso

Bem-vind@ ao Diário Liberdade!

Para poder votar os comentários, é necessário ter registro próprio no Diário Liberdade ou logar-se.

Clique em uma das opções abaixo.