1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 (0 Votos)

macauChina - Hoje Macau - Macau, região administrativa especial lusófona da China, pode assistir no seu território manifestações semelhantes às de Hong Kong caso o governo não altere a política na esfera imobiliária.


A líder do partido 'Energia Cívica', Agnes Lam, declarou "Não quero que aconteça em Macau, mas temos de começar por analisar a desconfiança na relação do governo central com o território". Segundo ela, o problema dos altos preços de imóveis tem que ser resolvido.

Além de preocupações econômicas, visto que os jovens não conseguem pagar um apartamento, existe o receio de uma possível saída de jovens para fora da região administrativa especial, porque a pouca chance de morar dignamente em Macau enfraquece "o sentimento de propriedade" dos jovens ao território.

Lam destaca que em Hong Kong foi permitido que se lucrasse muito com a venda de casas, derivando em problemas de falta de habitação há, pelo menos, uma década. Alguns jovens, por exemplo, vivem nos chamados apartamentos-gaiolas porque não conseguem suportar as rendas. A advertência é para Macau estar a seguir o mesmo caminho.

"Chega-se à conclusão de que estamos a ir na direcção de Hong Kong, porque o sistema permitiu que se lucrasse em demasia com o mercado imobiliário", disse.


Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Microdoaçom de 3 euro:

Doaçom de valor livre:

Última hora

Última hora

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Eledian Technology

Aviso

Bem-vind@ ao Diário Liberdade!

Para poder votar os comentários, é necessário ter registro próprio no Diário Liberdade ou logar-se.

Clique em uma das opções abaixo.