1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 (1 Votos)

oramasCabo Verde - Diário Liberdade - Óscar Oramas, vice-presidente da Associação de Amizade Cuba-África, no lançamento da reedição de seu livro "Amílcar Cabral para além do tempo", disse que o revolucionário cabo-verdiano "tem que ser mais conhecido e estudado" porque era um homem "à frente de seu tempo".


Na Biblioteca Nacional de Cabo Verde, em Praia, Oramas falou à imprensa sobre o lançamento da reedição de seu livro sobre Amílcar Cabral, o qual considera uma "pequena contribuição" para que as pessoas se interessem a conhecer mais a vida e a obra de uma das "grandes vozes" da libertação dos povos africanos e do terceiro mundo.

Leia também: Livro: "A verdadeira morte de Amílcar Cabral"

"Era um homem com uma visão avançada e que contribuiu muito não só do ponto de vista de desenvolvimento da luta de libertação da Guiné-Bissau e Cabo Verde, mas também porque defendia que a libertação era um ato de cultura", destacou.

Ele lembrou também da importante contribuição do povo cubano para a libertação do colonialismo dos povos africanos.

A primeira edição de "Amílcar Cabral para Além do Tempo" foi lançada em 1998, e esta nova edição atualiza as informações sobre a história de Cabo Verde e sobre a morte de Amílcar Cabral.


Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Microdoaçom de 3 euro:

Doaçom de valor livre:

Última hora

Última hora

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Eledian Technology

Aviso

Bem-vind@ ao Diário Liberdade!

Para poder votar os comentários, é necessário ter registro próprio no Diário Liberdade ou logar-se.

Clique em uma das opções abaixo.