1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 (2 Votos)

angoAngola - Diário Liberdade - Na província de Benguela, mais de 400 trabalhadores dos setores público e privado chegam a ter atrasos salariais de até 11 meses.


O Sindicato da Saúde, Adminstração Pública e Serviços exige um encontro com o governador de Benguela para mostrar os "reflexos da extrema pobreza" em que esses trabalhadores se encontram.

Com casos de até 11 meses de atrasos salariais, os trabalhadores eventuais das Administrações de Lobito, Benguela, Catumbela, Caimbambo, Cubal e Ganda são os que mais sofrem com violações sistemáticas de seus direitos, relata o portal Angonotícias.

Há anos prevalecem os incumprimentos financeiros com os trabalhadores, e o sindicato quer que ao menos parte da dívida seja paga antes do Natal, afirmando também que está tentando "travar manifestações de rua pelos trabalhadores afetados", mas sabe que em situações como esta fica difícil para uma direção pelega conter a ira da classe trabalhadora.

No setor privado, a maior parte dos 350 trabalhadores afetados pelo não pagamento dos salários pertence à empresas de recolhimento de lixo.

As autoridades devem aos trabalhadores mais de 160 milhões de dólares, referentes ao quinquênio 2008-2012.


Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Microdoaçom de 3 euro:

Doaçom de valor livre:

Última hora

Última hora

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Eledian Technology

Aviso

Bem-vind@ ao Diário Liberdade!

Para poder votar os comentários, é necessário ter registro próprio no Diário Liberdade ou logar-se.

Clique em uma das opções abaixo.