1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 (1 Votos)

psolBrasil - Diário Liberdade - O prefeito Gelsimar Gonzaga de Itaocara (PSOL), interior do Rio de Janeiro, foi cassado agora à noite (23/02) na Câmara dos vereadores do município.


Foto: Ato em apoio ao prefeito Gelsimar, ocorrido na última segunda-feira (22/02). Por mandato de Gauber Braga.

O argumento usado pelos vereadores responsáveis pela derrubada do socialista foi que “Gelsimar impediu o funcionamento regular da câmara ao atrasar uma suplementação orçamentária aprovada na Câmara de Vereadores”, segundo escreveu Tarcísio Motta de Carvalho, dirigente do partido, em seu perfil no facebook. No entanto o argumento parece vago já que impediu tanto o funcionamento que a câmara continuou funcionando e cassou o prefeito.

Para o presidente nacional do partido, Luiz Araújo, o motivo da cassação é outro: Gelsimar não pagava “mensalinho” e nem distribuía cargos no governo por isso foi cassado. Segundo o Portal da Cidadania Norte/Noroeste, que vem acompanhando o caso de perto, desde 2012 já houve outras duas tentativas de cassação.

Leia também:

Como andam as primeiras prefeituras do PSOL

Por uma história do PSOL

Em nota oficial, o PSOL chamou a decisão de golpe e prometeu recorrer da decissão na justiça. 

Leia nota oficial do partido:

GOLPE

A Câmara Municipal de Itaocara/RJ, em sessão nesta noite, aprovou a cassação do prefeito Gelsimar Gonzaga, do PSOL. A acusação, completamente descabida e sem fundamento, era de que o prefeito atrapalhava o funcionamento da Casa.

Mantendo a coerência de seu partido, Gelsimar não governava como os partidos tradicionais da ordem. Não pagava mensalinho e nem distribuía cargos no governo.

O PSOL vai reverter, na Justiça, essa decisão, que não passa de perseguição e golpe contra o nosso combativo prefeito.

#‎TodoApoioaGelsimar‬.

O PSOL conseguiu eleger seus dois primeiros prefeitos em 2012. Clécio Luíz em Macapá e Gelsimar Gonzaga em Itaocara. No final do ano passado Clécio deixou o partido. Hoje Gelsimar foi derrubado.

Juiz anula decisão da Câmara de vereadores que cassou prefeito socialista

A cassação não durou nem 24 horas. Em despacho proferido ontem (24), o juiz Rodrigo Rocha de Jesus, da Vara Única da Comarca de Itaocara, anulou a decisão dos vereadores e determinou que o prefeito reassuma o cargo imediatamente. Na visão de Rodrigo o argumento dos vereadores (que Gelsimar teria impedido o funcionamento da Câmara Municipal pelo fato de ter atrasado uma suplementação orçamentária para a Casa) não se sustenta, uma vez que a Câmara não ficou sequer um dia sem funcionar.

Atualizado às 8:25 do dia 25/02/16.


Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Microdoaçom de 3 euro:

Doaçom de valor livre:

Última hora

Última hora

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Eledian Technology

Aviso

Bem-vind@ ao Diário Liberdade!

Para poder votar os comentários, é necessário ter registro próprio no Diário Liberdade ou logar-se.

Clique em uma das opções abaixo.