1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 (2 Votos)

270711_mdicasMoçambique - O País - A cidade capital é a mais afectada pela fuga de médicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS), pelo facto desta oferecer melhores oportunidades de trabalho para os profissionais de saúde. Segundo a directora da Saúde a nível da cidade de Maputo, Páscoa Zualo, muitos médicos têm solicitado licenças por tempo indeterminado. "A cidade de Maputo é a mais fustigada pela fuga de médicos, porque é a que oferece mais oportunidades de emprego aos profissionais de saúde, tendo em conta que é a que tem mais clínicas privadas e Organizações Não-Governamentais. Esta é a realidade com a qual nos debatemos no nosso quotidiano. Dentro dos expedientes dos recursos Humanos, o maior volume é de médicos que pedem licenças registadas e licenças ilimitadas. Os médicos que solicitam essas licenças vão trabalhar em sítios que ofereçam melhores condições", explicou Zualo.


Por quê os médicos estão em "debandada"?

Os profissionais de saúde reclamam os baixos salários que auferem, o não cumprimento de alguns direitos, como é o caso das progressões de carreiras, outro dilema. Neste domínio, mesmo depois de preencher os requisitos exigidos, os funcionários de Saúde aguardam anos até beneficiar da promoção, sem falar no pagamento irregular dos bónus de rendibilidade, forma de premiação dos funcionários e agentes do Estado que se distinguem pela produtividade, eficiência, qualidade e eficácia no trabalho.


Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Microdoaçom de 3 euro:

Doaçom de valor livre:

Última hora

Última hora

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Eledian Technology

Aviso

Bem-vind@ ao Diário Liberdade!

Para poder votar os comentários, é necessário ter registro próprio no Diário Liberdade ou logar-se.

Clique em uma das opções abaixo.